Novo Topo

PESQUISE NOSSAS ATIVIDADES AQUI!

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Por que jovens de 15 a 17 anos estão na EJA?







Por que jovens de 15 a 17 anos estão na EJA

Conheça os motivos que fazem com que adolescentes estudem na Educação de Jovens e Adultos.

A presença de adolescentes na Educação de Jovens e Adultos (EJA) no Ensino Fundamental é preocupante: quase 20% dos matriculados têm de 15 a 17 anos. O número de alunos dessa faixa etária na modalidade não tem sofrido grandes variações nos últimos anos, apesar da queda no total de matrículas (28,6%). Dados da Ação Educativa com base nos Censos Escolares indicam que, em 2004, eram 558 mil estudantes e, em 2010, 565 mil. O cenário tem chamado a atenção dos especialistas da área. Por que esses adolescentes estão frequentando a modalidade, em vez de estar na Educação Básica regular? São vários os motivos (leia na última página os depoimentos de 13 estudantes). Alguns extrapolam os muros da escola, enquanto outros têm a ver diretamente com a qualidade da Educação, ou seja, envolvem o Ministério da Educação (MEC), Secretarias Municipais e Estaduais, gestores e, é claro, os professores que lecionam na modalidade. 
Três grandes questões sociais fazem com que, todos os anos, muita gente desista de estudar ou então deixe a sala de aula temporariamente: 

- Vulnerabilidade Muitos estudantes enfrentam problemas como a pobreza extrema, o uso de drogas, a exploração juvenil e a violência. "A instabilidade na vida deles não permite que tenham a Educação como prioridade, o que os leva a abandonar a escola diversas vezes. Quando voltam, anos depois, só resta a EJA", diz Maria Clara Di Pierro, docente da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). 

- Trabalho A necessidade de compor a renda familiar faz com que muitos alunos deixem o Ensino Fundamental regular antes de concluí-lo. O estudo Jovens de 15 a 17 Anos no Ensino Fundamental, publicado este ano na série Cadernos de Reflexões, do MEC, revela que 29% desse público que está matriculado do 1º ao 9º ano já exerce alguma atividade remunerada, sendo que 71% ganham menos de um salário mínimo. A dificuldade de conciliar os estudos com o trabalho faz com que mudar para as turmas da EJA, sobretudo no período noturno, seja a única opção. 

- Gravidez precoce A chegada do primeiro filho ainda na adolescência afasta muitos da sala de aula, principalmente as meninas, que param de estudar para cuidar dos bebês e, quando conseguem, retornam à escola tempos depois, para a EJA. Assim, não estudam com colegas bem mais novos e concluem o curso em um tempo menor. Segundo a Fundação Perseu Abramo, 20% dos meninos que largaram os estudos tiveram o primeiro filho antes dos 18 anos. Entre as mulheres, esse percentual é de quase 50%. Dessas, 13% se tornaram mães antes dos 15 anos, 15% aos 16 anos e 19% aos 17 anos.

FONTE: http://revistaescola.abril.com.br/politicas-publicas/jovens-15-17-anos-estao-eja-639052.shtml

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Plano de Aula 2* Ano: Conceito de dezena e centena







Conteúdo
Matemática: dezena e centenas.

Objetivos
Compreender conceitos de dezena e centena.

Anos
2º. ou 3 anos.

Tempo estimado
40 minutos

Material necessário
Quadro negro ou Xerox, quadro valor lugar e material pessoal do aluno.

Desenvolvimento
Trabalhar com quadro valor lugar durante toda a aula, atendendo as dificuldades dos alunos.

Atividades:

·         Usando algarismos, escreva o número representado por:
Uma dezena mais duas dezenas: _____________________________
 Três centenas mais seis unidades:____________________________
 Cinco dezenas mais sete unidades:___________________________
Oito centenas mais quatro dezenas mais cinco unidades:________________________________

·         Coloque o número de borboletas



__________ borboletas ou _______dúzia de borboletas.

  

·         .com os algarismos 1, 2 e 3, você pode escrever seis números formados por três algarismos. Quais são eles?

terça-feira, 22 de julho de 2014

Dicas de planejamento escolar: Planejamento Interdisciplinar

Olá amigos, sem dúvida o planejamento é a ferramenta fundamental para o professor e para sua prática educacional.
Pensando nisso, fizemos uma pesquisa e estamos compartilhando com vocês que tanto utilizam esta ferramenta escolar.
Bom trabalho.



PLANEJAMENTO INTERDISCIPLINAR

Mais um ano letivo se inicia e nós, educadores, temos um grande desafio: garantir a aprendizagem de nossos alunos. Para isso, todos devemos, primeiramente, reunir esforços para a criação de um planejamento escolar inovador e motivador. 

Entra ano, sai ano e os planejamentos não mudam, pois são vistos mais como processo burocrático do que como ferramenta para garantir a eficácia do processo ensino-aprendizagem. De forma a alcançar resultados positivos em nossa prática em sala de aula, seguem sugestões para a elaboração de um planejamento eficiente.

1. O coordenador pedagógico deve reunir todos os professores para em grupo criar um planejamento interdisciplinar;
2. Professores da Educação Infantil e Ensino Fundamental 1 devem ajudar uns aos outros na elaboração do planejamento. A ideia é que seja produzido coletivamente, não de forma individualizada. Assim, cada qual pode somar no planejamento, inovando nas atividades, na metodologia, nos projetos etc.;
3. Professores do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio devem elaborar o planejamento distribuídos por área. 
Grupo 1 — Professores de Língua Portuguesa e suas tecnologias;
Grupo 2 — Professores de Ciências Humanas e suas tecnologias;
Grupo 3 – Professores de Ciências da Natureza e suas tecnologias;
Grupo 4 – Professores de Matemática e suas tecnologias.

Vale salientar que a Coordenação Pedagógica deve organizar um calendário por área de conhecimento para facilitar o trabalho dos professores do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio. Cabe ao coordenador pedagógico acompanhar o planejamento na prática e verificar se houve mudança na didática e nos resultados propostos.


FONTE: http://www.dombosco.com.br/dombosco/frontend/blog/desafio-aprendizagem/visualizar/128

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Plano de aula 4º Ano: Interpretação de texto e verbos








Conteúdo
Leitura, escrita e interpretação e verbos.

Objetivos
Ler com entonação
Interpretar textos de acordo com sua leitura,
Compreender verbos em frases.

Ano

Tempo estimado
40 minutos.

Material necessário
Quadro negro ou Xerox, material pessoal do aluno.

Desenvolvimento.
Os alunos farão a leitura do texto, conversar com alunos dobre a importância da comunicação em nossa vida. Falar de outros meios de comunicação como a musica por exemplo.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 

TEXTO SUGERIDO PARA APLICAR O PLANO DE AULA:

As coisas que a gente fala.
As coisas que a gente fala,
Saem da boca da gente
E vão voando, voando,
Correndo sempre pra frente.
Entrando pelos ouvidos
De quem estiver presente.

Quando a pessoa presente
 É pessoa distraída
Não precisa muita atenção.
Então as palavras entram
E saem pelo outro lado
Sem fazer complicação.
Mas às vezes as palavras
Vão entrando nas cabeças,
Fazendo reviravoltas
E vão dando piruetas.
( As coisas que a gente fala. Ruth Rocha.)

Pratica:
·         Por que a comunicação é tão importante para o homem?

·         Você tem facilidades para comunicar suas ideias?

·         Quais são as maneiras que você utiliza para comunicar suas ideias?

·         Como você reage quando as opiniões são contrarias as suas?



·         Substitua as palavras destacadas por outras sem alterar o significado:

ü  As coisas que a gente fala, saem da boca da gente.
As coisas que nós falos saem da nossa boca.
ü  As coisas que a gente pensa, saem da mente da gente.

ü  As coisas que a gente quer, precisam do esforço da gente.

ü  As coisas que a gente ouve, entram pelo ouvido da gente.

·         Rescreva as frases no singular:

ü  As palavras saem da boca.

ü  As palavras vão entrando nas cabeças.

ü  As pessoas distraídas não prestam atenção.


·                               Transforme as frases de acordo com o inicio:

ü  Ele não sabe se comunicar com clareza.
Nós ___________________________________________
ü  Eles escreveram um e-mail para Marta.
Eu____________________________________________
ü  Nós participaremos de um programa de televisão.

Ela____________________________________________

terça-feira, 15 de julho de 2014

Plano de Aula 4* Ano: Desafios matemáticos com operacoes decimais


Conteúdo
Desafios com operações decimais.
Objetivos
Resolver sentença matemática.
Reconhecer números decimais
Compreender e resolver desafios com números decimais
Anos
 4º.
Tempo estimado
Três aulas de 50 minutos.
Material necessário
Quadro negro, Xerox.
Desenvolvimento
Esta aula poderá ser divindade em três aulas, primeiro trabalha a adição depois subtração e por fim multiplicação. Antes de entregar as atividades explicarei no quadro o processo da adição, subtração e multiplicação décimos:

Adição:
1.    Escrevemos os números um embaixo do outro, de modo que as vírgulas se correspondam (vírgula embaixo de vírgula)
2.    Igualamos (o numero de casas decimais (onde não houver algarismo), completamos com zeros)
3.    Somamos os números normalmente
4.    Colocamos a vírgula no total, na mesma direção das vírgulas das parcelas.

Subtração:
1.    Escrevemos o subtraendo embaixo do minuendo, de modo que as vírgulas se correspondam (vírgula embaixo de virgula)
2.    Igualamos o numero de casas decimais com zeros onde não houver algarismos.
3.    Subtraímos os números normalmente e colocamos a vírgula no resultado, na mesma direção dos termos.

Multiplicação:
1.    Multiplicamos os números como se fossem inteiros.
2.    Contamos as casas decimais dos fatores (multiplicando e multiplicador) e colocamos a vírgula no o produto, partindo da direita para a esquerda.
3.    Na multiplicação décimos por reais, procedemos da mesma forma, só que cortamos a casa decimal no produto, apos os centavos.
Atividades:

·          Sonia fez dois laços de fita. Para um, utilizou 0,4 metro, e para o outro, 0,5 metro. Quanto de fita usou no total?

·         Ligia cortou um bolo em 10 pedaços e deu 0,3 a Carla e 0,5 a beatriz. Que parte do bolo ela deu?

·         Aos onze anos Joao tinha 1,5 metro de altura. Cresceu 0,2 metro desde a ultima medida. Quanto João tem de altura agora?

·         De um pacote de torrones, Andréia comeu 2 inteiros e 6 décimos de outro. Sua prima comeu apenas 4 décimos de um torrone. Quantos torrones comeram as duas juntas?

·         Flavia comeu 15,7 gramas de salame e depois mais 13,4 gramas. Quantos gramas de salame Flavia comeu?

·         De uma peca de tecido de 3 metros, dona Maria utilizou 1,8 metro para fazer uma blusa. Quanto do tecido sobrou?
·         Marcelo quer comprar uma pipa que custa R$ 5,00. Já juntou R$3,20. Quanto dinheiro ainda falta juntar?

·         Sueli partiu um queijo em dz partes iguais e deu 0,6 para a sua avó. Que parte do queijo sobrou?

·         Ganhei 5 barras de chocolate, Ma dei 2,5 barras para o meu irmão. Quanto me restou do chocolate?

·         Uma pizzaria utiliza 0,3 quilo de mozarela para fazer uma pizza. Quanto de mozarela será necessário para fazer 3 pizzas iguais a essa?

·         Pedro come 0,4 gramas de manteiga num pãozinho. Quantos gramas de manteiga comera se consumir 3 pãezinhos?

·         Um pedreiro utiliza uma mistura contendo agua, cimento e areia para assentar os tijolos de um muro. Para assentar uma fileira de tijolos, ele gasta cerca de 0,5 quilo de cimento. Quantos quilos de cimento, aproximadamente, esse pedreiro vão gastar para assentar 6 fileiras de tijolos?

·         Leonardo bebe 0,8 litro de leite por dia. Quantos litros ele beberá em 7 dias?

·         Sabe-se que 1 metro de renda custa R$ 3,00. Quantos custarão 2,3 metros?